ENDA Lisboa 2016

A 12 e 13 de março de 2016, em sede de Encontro Nacional de Direções Associativas, o Movimento Associativo Estudantil Nacional foi mais longe nas propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2016, propondo o congelamento, não da propina máxima praticada a nível nacional, mas sim a fixação do valor de propina praticado no ano lectivo de 2015/16 como valor máximo para 2016/17 em todas as instituições de Ensino Superior.

A Federação Académica de Lisboa congratula a Assembleia da República pela aprovação da proposta de alteração ao Orçamento de Estado para 2016 que delibera o congelamento do valor de propina máxima a nível nacional. Esta alteração constitui a oportunidade que o Movimento Associativo Estudantil Nacional ambicionava para uma discussão séria e aprofundada sobre as políticas de financiamento do Ensino Superior.

No ano letivo de 2016/17, o Ensino Superior será menos permeável a desigualdades sociais e económicas, afirmando o conhecimento como um bem público transversal.

A Federação Académica de Lisboa agradece a toda a Academia o contributo dado através das propostas apresentadas e compromete-se a continuar a defender os interesses dos estudantes que representa nas suas ações individuais ou em defesa de posições concertadas, como por exemplo, pelo congelamento do valor da propina em todas as instituições nacionais.

Nota à Imprensa ENDA Lisboa 2016

Posições Políticas ENDA Lisboa 2016