Propina máxima desce em 2015

Consulta a Notícia do CANAL SUPERIOR:

No ano letivo 2015/2016 o valor da propina máxima aplicada em Portugal vai baixar para os 1065 euros, aproximadamente. A descida resultará da aplicação da taxa de inflação de 2014 - base de cálculo usada todos os anos para determinar o valor limite que as instituições públicas de Ensino Superior podem cobrar aos seus estudantes. 

Assim, a propina máxima vai baixar para o nível de há dois anos. Atualmente, as universidades de Lisboa, Nova, ISCTE-IUL, Aveiro e Coimbra cobram o valor máximo - 1067,85 euros - em todas as suas licenciaturas e mestrados integrados. A Universidade dos Açores e o Instituto Politécnico de Lisboa aplicam-no em alguns dos seus cursos. 

Para saber que valores vão ser praticados no próximo ano letivo, é preciso esperar pelas reuniões dos Conselhos Gerais das instituições onde o valor é decidido. No ISCTE-IUL, por exemplo, já é sabido que a propina vai ser novamente atualizada para o valor máximo, o que desta feita representará um decréscimo. 

A propina máxima subia há já quatro anos consecutivos: dos 986 euros em 2010/2011 até aos 1068 este ano. Há pouco mais de 20 anos, isto é, até 1993, cobravam-se 6 euros de propina.

Se quiseres saber qual o valor da propina aplicada este ano nas diferentes instituições consulta estes mapas. Se quiseres saber mais sobre a história das propinas em Portugal vê aqui a reportagem que apresentamos no âmbito dos 40 anos do 25 de abril.